Robert Pattinson ; Christopher Nolan

Robert Pattinson diz que o novo filme de Christopher Nolan é surreal

Robert Pattinson voltou ao grande ecrã em High Life (2018), o aclamado drama de ficção científica da mestre francesa Claire Denis. Porém, muitos dos seus fãs já estão ansiosos pelo ano que vem, pois, recentemente, este foi revelado como um dos três protagonistas do próximo filme de Christopher Nolan. O ator irá contracenar com Elizabeth Debicki, de Widows (2018), e John David Washington, o protagonista de BlacKkKlansman (2018).

Em entrevista ao USA Today, Pattinson afirmou que leu o guião do filme apenas uma vez e não conseguiu vê-lo novamente, pois a Warner Bros e Nolan estão a fazer todos os possíveis para evitar que surjam informações nos media. Os detalhes do enredo ou personagem não foram anunciados, embora fontes próximas do projeto o tenham descrito como um blockbuster de ação “massivo e inovador que será novamente mostrado em IMAX”.

“Eu fiquei trancado numa sala para ler o guião – eu não o tenho”, disse o ator. “Tenho sido um pouco cauteloso em fazer filmes grandes durante anos e anos, mas há algo nas coisas de Nolan. Ele parece ser o único realizador, neste momento, que pode fazer o que é um filme muito pessoal e independente em grande escala. Eu li o guião e é surreal”.

O que também será fora do normal é o facto de Nolan ir colaborar com um novo editor em mais de uma década. Depois de trabalhar com Lee Smith em todos os projetos desde 2005, começando por Batman Begins, o cineasta recrutou Jennifer Lame, a editora de Hereditary (2018). Antes disso, foi colaboradora regular de Noah Baumbach, tendo trabalhado com o cineasta em Frances Ha (2012), While We´re Young (2014) e The Meyerowitz Stories (2017). Lame também editou Manchester by the Sea (2016), o drama devastador de Kenneth Lonergan, que lhe rendeu um BAFTA e um Spirit Award. Smith teve de ser substituído por conflitos de agenda, visto que o editor está atualmente a trabalhar em 1917, obra sobre a Primeira Guerra Mundial realizada por Sam Mendes. Já a fotografia fica a cargo de Hoyte van Hoytema, cinematógrafo com quem Nolan já trabalhou em Interstellar (2014) e Dunkirk (2017).

Pattinson irá juntar-se ao realizador britânico no próximo verão. Contudo, antes do filme estrear, o ator vai ainda liderar dois novos projetos: The Lighthouse, o novo filme de terror do realizador de The Witch (2015), Robert Eggers, e The King, o drama de David Michôd em que contracena com Timothée Chalamet.

O misterioso filme estreia nos cinemas a 17 de julho de 2020.

Partilhar