Ari Aster

Realizador de ‘Hereditary’ diz que o seu próximo filme “é um Wizard of Oz para pervertidos”

Hereditary (2018) colocou o cineasta Ari Aster nas bocas do mundo e arrecadou dezenas de nomeações e prémios. A sórdida viagem que o realizador americano conseguiu criar com o seu primeiro filme de terror fez escorrer muita tinta. Agora, volta a estar na baila por causa de afirmações que fez sobre o seu próximo projeto, Midsommar.

Em declarações ao site Vulture, Aster descreveu a sua próxima obra como “um filme sobre separação, da mesma forma que Hereditary é uma tragédia familiar. Não é um filme de terror tão aberto, mas continua a funcionar nesse mesmo espaço”. E acrescentou: “É muito macabro. Mas as pessoas não devem esperar outro Hereditary”.

Quando questionado sobre o que o público pode esperar e se há algum filme com o qual ele possa compará-lo, Aster não conseguiu encontrar resposta. Contudo, quando Mamma Mia! (2008) foi mencionado como ponto de referência, o cineasta respondeu “sim, claro”, com um sorriso, “é um Wizard of Oz para pervertidos”.

Midsommar já tinha sido descrito pelo realizador como um “horror folclórico escandinavo” e “um filme de rutura apocalíptico” no qual a “recente morte dos pais da personagem principal causa nela um sentimento de medo”. O cineasta está a trabalhar em vários argumentos de diferentes géneros cinematográficos e afirmou que este novo projeto “será por muito tempo o último filme de terror a ser feito” por si.

Florence Pugh, a protagonista de Lady Macbeth (2016), interpreta a personagem principal. A história vai centrar-se num casal que viaja até à Suécia para visitar a casa rural de um amigo durante um festival de verão. O que começa como um “retiro idílico”, depressa se torna uma luta estranha e violenta envolvendo um culto pagão.

Para além da atriz em ascensão, também Will Poulter, Jack Raynor, William Jackson Harper, Vilhem Blomgren, Elora Torchia e Archie Madkwe integram o elenco.

O filme estreia nos EUA a 9 de agosto.

Partilhar