O próximo filme de Martin Scorsese será um western

Ao longo da sua carreira de mais de 50 anos, Martin Scorsese mostrou que consegue realizar todo o tipo de filmes. Contudo, apesar das várias referências nas suas obras a filmes western como ‘Shane’ (1953), ‘The Searchers’ (1953), ‘Rio Bravo’ (1959) ou ‘The Great Train Robbery’ (1978), o realizador nunca dirigiu uma obra do género. O seu próximo projeto, ‘Killers of the Flower Moon’, será a sua primeira tentativa.

“Achamos que é um western”, disse numa entrevista à Cahiers du Cinéma. “Aconteceu em 1921 – 1922, no Oklahoma. Eles são certamente cowboys, mas têm carros, e cavalos também. O filme é maioritariamente sobre os Osage, uma tribo de índios à qual foi dado um horrível pedaço de território, o que eles adoraram, porque os convenceu de que os brancos nunca se interessariam pelo local. Depois, nós descobrimos petróleo lá e, durante dez anos, eles tornaram-se as pessoas mais ricas do mundo, per capita. Em seguida, tal como aconteceu com as regiões mineiras de Yukon e do Colorado, os abutres desembarcaram, o Homem branco, os europeus chegaram, e tudo se perdeu. Naquela zona, as forças criminosas tinham tanto poder sobre tudo que era mais provável ires para a prisão por matar um cão do que por matar um índio”.

Quanto ao elenco, este afirmou que “Leonardo DiCaprio vai interpretar a personagem principal, o Bob (Robert De Niro) vai regressar para interpretar William Hale, o “rei das montanhas Osage”, responsável pela maioria dos assassinatos. As restantes personagens serão interpretadas por atores nativos americanos. É tão interessante pensar na mentalidade que nos levou a isto. A história da civilização recua até à Mesopotâmia. Os Hititas são invadidos por outro povo, desaparecem, e, mais tarde, é dito que estes foram assimilados ou, talvez, absorvidos. É fascinante ver como esta mentalidade foi reproduzida noutras culturas, com duas guerras mundiais pelo meio. E é um assunto intemporal, acho eu. Finalmente, é este o filme que vamos tentar fazer.”

A obra baseia-se no livro homónimo da autoria de David Grann. O livro de não-ficção conta a história de uma tribo de nativos americanos, os Osage, que foi chacinada em 1920, depois de ter sido descoberta uma reserva de petróleo por baixo das suas terras, no Oklahoma. Os homicídios levaram uma equipa do FBI a investigar o sucedido, numa altura em que a agência tinha acabado de ser fundada.

O guião foi escrito por Eric Roth, o guionista de ‘Forrest Gump’ (1994), e a direção de fotografia ficou a cargo de Rodrigo Prieto, que volta a reunir-se com Scorsese depois de terem trabalho juntos em ‘The Wolf of Wall Street’ (2013), ‘Silence’ (2016) e ‘The Irishman’ (2019).

A produção inicia-se no próximo mês, no Oklahoma.

Partilhar