Javier Bardem

Javier Bardem vai protagonizar minissérie produzida por Steven Spielberg

Em 1960, Dalton Trumbo, que foi recentemente interpretado por Bryan Cranston em Trumbo (2015), escreveu um guião intitulado ‘Montezuma’. A história concentrava-se na relação entre o lendário conquistador espanhol Hernán Cortés e o imperador asteca Montezuma, e a forma como o contacto entre as suas duas civilizações viria a moldar o mundo em pleno século XVI. Trumbo redigiu o guião dez anos depois de entrar na lista negra da Hollywood Ten, banimento que o impediu de assinar o seu trabalho durante vários anos. O objetivo do guionista seria juntar-se novamente a Kirk Douglas, depois do ator ter protagonizado Spartacus (1960), cujo guião também foi escrito por Trumbo. No entanto, a produção não avançou e o escritor acabaria por falecer em 1976.

Entretanto, em 2014, a Dreamworks demonstrou intenção de avançar com o projeto, para o qual reuniu Steven Spielberg como realizador, Steven Zaillian como responsável por adaptar as escritas originais e Javier Bardem como protagonista na pele de Hernán Cortés. Apesar da equipa sonante, mais uma vez, a ideia caiu por terra.

Agora, segundo o The Hollywood Reporter, o projeto vai mesmo concretizar-se pelas mãos da Amazon. A plataforma de streaming, que está a tentar alcançar os números da Netflix e da HBO, vai transformar a obra de Trumbo numa minissérie de quatro horas, à qual deu o título Cortes. Para isso, irá manter o trio destacado pela Dreamworks em 2014, apesar de Spielberg, por enquanto, apenas ocupar o lugar de produtor.

“É um privilégio contar esta história épica, uma cheia de drama e conflitos, num espetáculo histórico em que duas civilizações no auge dos seus reinos chocam entre si. O melhor e o pior da natureza humana virá ao de cima em toda a sua luz e escuridão. Como ator, não existe melhor desafio do que o de servir um projeto tão único, pelo qual tenho estado apaixonado há anos, e no qual estou entusiasmado por trabalhar com uma equipa de sonho composta por Steven Spielberg, Steven Zaillian e a Amazon”, referiu Bardem.

Cortes é a mais recente aquisição da gigante de retalho na missão de encontrar e produzir um grupo de séries épicas que possam fazer frente aos projetos da concorrência, como Game of Thrones da HBO. Recorde-se que, recentemente, a plataforma gastou cerca de 200 milhões de euros para garantir os direitos da versão televisiva de The Lord of the Rings, projeto que já é apontado como o mais caro de sempre na história da televisão.

Partilhar