Alejandro Amenábar vai criar série inspirada em ‘El tesoro del Cisne Negro’

Finalizada a produção de Mientras dura la guerra, um dos filmes espanhóis mais aguardados de 2019, o realizador Alejandro Amenábar vai virar-se, pela primeira vez na sua carreira, para a televisão, com o auxílio do Movistar +, o estúdio espanhol com o qual fez parceria no último projeto. Detentor de um currículo interessante, com alguns sucessos como o filme de terror The Others (2001) ou o vencedor do Óscar de Melhor Filme Estrangeiro Mar adentro (2004), o cineasta vai, segundo a Variety, adaptar a novela gráfica espanhola ‘El tesoro del Cisne Negro’.

Criada pelo artista Paco Roca e o diplomata Guillermo Corral, a novela gráfica conta a história dum navio espanhol que, em 1804, se afundou na costa do Algarve, após ter sido atingido pela frota inglesa, levando para as profundezas do mar um tesouro valioso e 249 pessoas. Segundo vários documentos, a maioria do ouro e prata pertencia a mercadores, sendo que apenas uma pequena parte pertencia à Coroa Espanhola. Mais de duzentos anos depois, a empresa americana, Odyssey, reclama a descoberta de 600 mil moedas de ouro e prata pertencentes a um navio naufragado. Os espanhóis, desconfiados de que o tesouro encontrado pertence ao país, iniciam um processo em tribunal contra a empresa.

Amenábar vai escrever o guião. Apresentada como um thriller de aventura, variando entre a viagem histórica do navio espanhol e a batalha legal pelos seus pertences, a série terá Espanha e os EUA como cenário e um alcance épico, abordando vários temas polémicos como a pilhagem levada a cabo por Espanha à prata latino-americana ou a tentativa da frota inglesa de quebrar a aliança entre Espanha e a França de Napoleão Bonaparte. Os produtores dizem que este será um projeto épico, complexo e com ambições internacionais.

As filmagens começam no final do ano.

Partilhar